Home Posts NORDESTE GOIANO: uma potência para investimentos com sustentabilidade!

NORDESTE GOIANO: uma potência para investimentos com sustentabilidade!

 Falar do Nordeste Goiano é também falar de sua cultura, da identidade local

de uma região autenticamente histórica, que manteve os elementos constitutivos

da realidade regional.

A região Nordeste foi ocupada devido à exploração de minérios, principalmente ouro, com a implantação de arraiais desde a área do atual Distrito Federal até o município de Natividade, hoje situado no Estado do Tocantins. A posição geográfica de cada arraial se definiu a partir da localização das minas de ouro existentes, e não de aglomerações de famílias, como normalmente se deu no

início de outras cidades do Estado.

O Nordeste Goiano possui área de 38.726,364 km², representando 11.39% da área total do Estado. Como região de planejamento compreende a microrregião

Chapada dos Veadeiros e microrregião Vão do Paranã. Abrange 20 municípios e

faz divisa com os Estados de Tocantins, Bahia, Minas Gerais e o Distrito Federal.

A região faz parte do Semi-árido brasileiro, com vegetação predominante de

cerrado, constituído por cerrado propriamente dito, cerradão, campos, mata ciliar

e veredas. O cerrado, que possui grande diversidade biológica, é tido como o

mais antigo dos ecossistemas brasileiros.

A Organização das Nações Unidas para a Educação Ciência e Cultura – Unesco propôs o Programa “O Homem e a Biosfera” objetivando criar e consolidar as Reservas da Biosfera no planeta. Foram criadas em torno de 400 reservas aproximadamente em 90 países com o objetivo de conservação da biodiversidade, implantação do desenvolvimento sustentável e o aprimoramento científico.

Em novembro do ano de 2000, a Unesco concedeu ao Nordeste goiano o

título de Reserva da Biosfera, com a criação da Reserva da Biosfera Goyaz, caracterizando-a como uma das áreas de maior biodiversidade existentes no País,

tendo como zonas núcleo o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros e o Parque

Estadual de Terra Ronca.

O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros é uma das principais unidades

de conservação existentes no Nordeste Goiano, com 65.514 há. Detém as nascentes dos Rios Preto, dos Couros, das Almas, Macaco e São Bartolomeu, que

abastecem o Rio Tocantins, um dos principais afluentes da Bacia do Amazonas.

O Parque Estadual de Terra Ronca, com área de 50.000 ha, se localiza no

município de São Domingos. Os maiores atrativos turísticos do Parque são as

grutas e cavernas, consideradas como um dos maiores complexos de cavernas da

América Latina, que atraem espeleólogos, turistas e praticantes de turismo de

aventura de todas as partes do mundo.

Vamos começar a pensar na RIO +20 (Conferência das Nações Unidas Sobre Desenvolvimento Sustentável), e potencializar o que temos de mais importante para o mundo; nosso ecossistema!

Em recente visitação aos parques de Terra Ronca e Chapada dos Veadeiros, redescobri que ali estão as nossas pérolas e nossos potenciais para a redenção econômica com sustentabilidade para a região nordeste do estado de Goiás. O turismo de aventura e ecológico,  parece ser o maior filão para investimentos na região. Temos potencial para atrair turistas durante a COPA 2014 como também atrairmos investimentos para a preservação ambiental do “Tesouro Cerrado”.

É nesse contexto, que pretendemos dinamizar e ajudar alavancar o DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL da região, retomando um projeto de COMUNICAÇÃO, iniciado em 1991 na cidade de Alvorada do Norte,  com a primeira RÁDIO LIVRE do Estado de Goiás e o Jornal VALE DO PARANÃ. A proposta inicial é retomar o JORNAL impresso e On Line, com a participação livre das comunidades e interação com as redes sociais.

Vamos a luta!

Fonte: Governo de Goiás – Sec. de Planejamento.

Fonte: Governo de Goiás – Sec. de Planejamento.

1 COMMENT

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisment -

Mais Lidas