Home Cidades Agricultores e agricultoras familiares recebem Central de Comercialização no Cariri da Paraíba

Agricultores e agricultoras familiares recebem Central de Comercialização no Cariri da Paraíba

 
Agricultores e artesãos conquistam espaço para melhorar comercialização de produtos no Cariri
Os agricultores (as) familiares da região do Cariri Ocidental da Paraíba, receberam do Governo do Estado a Central de Comercialização da Agricultura Familiar e da Economia Solidária do Cariri Ocidental da Paraíba (EcoParaíba), no município de Sumé. Foram investidos mais de R$ 171 mil pelo Governo do Estado, por meio do Projeto Cooperar e da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano.
unidade de economia solidária3 - foto Francisco França
O Governador da Paraíba Ricardo Coutinho-PSB, disse neste sábado, 10, durante a inauguração da plataforma de comercialização dos agricultores, que o estado que ele administra vai superar a crise econômica.
 
“O importante é tornar as pessoas produtivas, criar um ambiente que permita, além de produzir, melhorar sua condição de vida a partir de seu próprio trabalho, de sua própria renda. A proposta da economia solidária, que tem no Governo do Estado uma compreensão, uma construção bastante sensível, atualizada, visa fazer com que tenhamos um entreposto comercial aqui no Cariri que nos permita fazer com que o artesanato, a agricultura familiar e uma série de coisas que são produzidas de forma coletiva possam ter um espaço de comercialização”, declarou Ricardo Coutinho, durante a inauguração da Central de Comercialização no município de Sumé-PB.
unidade de economia solidária9 - foto Francisco França
A EcoParaíba possui 12 grupos de artesãos, agricultores e apicultores atendidos, gerando emprego e renda para 419 pessoas direta e indiretamente dos municípios paraibanos de Sumé, São João do Tigre, Zabelê, Monteiro, Congo, Camalaú e São José dos Cordeiros. A Central é gerida pela Secretaria Executiva da Segurança Alimentar e Economia Solidária e tem  parceria com a Universidade Federal de Campina Grande UFCG,  prefeituras de Sumé e São José dos Cordeiros, projeto Cooperar, Procase, além do Conselho Municipal de Cultura e Associação Cultural, ambas de Zabelê-PB.
 
São produzidos artesanato com escamas de peixe e com madeira, bijuterias, renda renascença, vassouras de garrafas pet, beneficiamento de alimentos, filés de peixe, licores, mudas de plantas e serviço de costura e conserto de roupas.
 
Com informações da SECOM PB
FOTOS – SECOM PB

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisment -

Mais Lidas