Home Posts O homem que vende espinhos

O homem que vende espinhos

A saga de 5 mil km vivendo o sertão baiano e o litoral paraibano

      Todos querem saber como foi a viagem até a Parahyba de Augusto dos Anjos e as comemorações dos 80 anos de Tião Barbeiro. Não começarei do começo, mas lembro da acolhida de dona Josina da Pousada “Sonho Meu” na querida Correntina-BA; cidade de artistas e grandes talentos. O turismo ecológico é o carro chefe do município.

A Bahia tudo é encanto, mas a Chapada Diamantina é fenomenal, potencializado por uma das maiores fontes de energia limpa (eólica) do Brasil, sem perder a ternura. Mas é no sertão baiano que encontramos o verdadeiro lutador; conheci Diogo Fraga da Silva, agricultor familiar, residente no povoado de Santa Quitéria, município de Itaberaba. Diogo, com olhar puro e gestos simples. Diogo cultiva abacaxis, aliás um dos mais doces que degustei. “Aqui tem pouca oportunidade, mas quero que você chupe um pedaço desse abacaxi da roça do meu pai”, disse Diego. Ele vende mesmo é espinhos e com uma beleza que só o semi-árido nordestino produz, oferecendo na beira da estrada a “coroa-de-frade” (Melocactus zehntneri), um cactos que tem muitos espinhos e é característico da região. Alguém que consegue vender espinhos é um sabido, é um meigo que não fura ninguém.

Tem outra coisa que fura; o preço do combustível, pois em cerca de 5 mil Km rodados (ida e volta de Goiânia a João Pessoa), descobri que Alvorada do Norte-GO, tem o maior preço de gasolina, beirando os 3 reais, que é na verdade uma furada no olho do consumidor.

Já as rodovias estaduais e federais, não encontrei nenhum buraco, apenas alguns desvios de obras na BR 101, e as rodovias baianas, sergipanas, pernambucanas e paraibanas, todas bem conservadas, amém!

O maior encanto foi encontrar Sebastião Henrique da Silva e dona Arlinda Valentim, meus pais que moram num bairro denominado de Nação Torre. Tião Barbeiro, com a saúde um pouco comprometida, deu sinais de chegar aos 100 anos. Comendo bode, peixe, inhame e cuscuz com leite, ele demonstra boa disposição e diz que diminuiu a cachacinha. Tião Barbeiro foi destaque na imprensa paraibana no dia 8 de janeiro, quando completou 80 anos e na sua carreira cortou cabelos de 12 governadores da Parahyba. Com olhar de felicidade, reuniu os três filhos e os netos.

Na capital paraibana, no litoral sul é possível mais encantamento ainda, com o encontro das águas de rio e mar,  e a formação de um “Maceió”, com águas tranquilas, e nessa  área de preservação permanente é possível encontrar com os nativos e curtir o sol. A mesma curtição vale para o litoral norte de João Pessoa, na praia do Poço, já na divisa de Cabedelo, onde o melhor peixe “cavala” é servido no Bardionaldo, um tradicional restaurante com mais de 50 anos, onde comemoramos o aniversário de Tião Barbeiro.  Na matéria de peixe, o Bar Argumentus, serve o peixe “cioba” com molho de camarão, preparado pelo Chef  Gegê, que comanda a praia de Cabo Branco.

O encanto dos espinhos da cabeça-de-frade,  e tirando as espinhas do peixe “cioba”,  o brilho do sol foi o destaque da Saga da Parahyba; uma viagem para viver bem!

 

 

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisment -

Mais Lidas