Home Posts A DECADÊNCIA DO PARLAMENTO MUNICIPAL

A DECADÊNCIA DO PARLAMENTO MUNICIPAL

 
Goiânia é uma cidade nova, planejada e com bons motivos para viver bem. Tem parques  urbanos e lugares agradáveis para morar. A cidade vive problemas como todas capitais; mobilidade/trânsito, segurança e dificuldades para resolver as questões das drogas e atender os excluídos.
No final da década de 80, Goiânia viveu um grande crescimento do movimento de OCUPAÇÃO URBANA que foi  um  marco da organização comunitária e popular da cidade. O povo acordava para a organização popular e o parlamento, naquela época, tinha que acompanhar os desejos do povo goianiense, mesmo enfrentando as elites da especulação imobiliária.
A Câmara Municipal há muito tempo não discute com o povo e não tem a representatividade que merece. Na Casa de Leis de Goiânia, já tivemos parlamentares do naipe de Elias Rassi, Aldo Arantes, Marina Sant’Anna, Paulo Vilar, Pedro Batista, Pedro Wilson Guimarães, Paulo Souza Neto, Pedro Batista, Nizo Prego. Hoje vivemos a plena decadência, e sem dúvidas , temos a pior legislatura da  octogenária Goiânia.
Com as fragilidades da democracia representativa e do inflacionamento das eleições, temos um parlamento fraco e sem poder de representar a sociedade, vivendo apenas das benesses do poder executivo e das negociatas dos setores do transporte e da construção civil.
Acho que o Poder Executivo também se prejudica com a decadência do legislativo. É hora de enxergar na frente para garantir a manutenção da qualidade e beleza da nossa cidade, superando os tropeços causados por parte da Câmara e tentar administrar com conselhos populares e com parcerias do Governo Federal para realizar obras e priorizar serviços, e garantir a melhoria de vida do povo do centro, bairros nobres e periferia da cidade.
EU AMO GOIÂNIA!
 
Recomendo também a leitura de um texto de 2013 – DEUS, ZANDER E AMARILDO – http://www.luizparahyba.com.br/?p=525
 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisment -

Mais Lidas