Home Posts PM não precisa atacar estudantes

PM não precisa atacar estudantes

A “força” policial e a ausência das entidades na manifestação contra o reajuste do transporte

 

PM acuam estudante durante manifestação na Pç Bíblia

Goiânia virou campo de guerra; terça-feira, 28 de maio, durante uma manifestação pacífica de estudantes contra o reajuste de 11% da tarifa de ônibus, a PM ataca com força bruta centenas de jovens. O local foi o terminal “Praça da Bíblia”, que no lugar da paz, virou campo de batalha.
A PM mostrou toda sua “força” e descontrole nas ações de manifestações sociais pacíficas. A ausência de entidades representativas como OAB, CNBB, UNE, Associação de Moradores e outros, fortaleceu a ação violenta da PM contra os manifestantes, que contra atacaram com pedras, paus e outros objetos, para a defesa e demonstração de revolta.
O reajuste da tarifa de ônibus na região metropolitana de Goiânia, é questionável, e enquanto não se resolve, o aparelho estatal se arvora a defender a todo custo o patrimônio privado (ônibus). A manifestação com centenas de jovens estudantes, percorreu o trecho da Praça Universitária até a Praça da Bíblia, e em todo momento mostrava pleno controle. O fechamento do terminal Bíblia e a presença ostensiva da cavalaria da PM e a tropa de choque com cães, garantiu o cenário de guerra contra os manifestantes.
Se a sociedade não entrar nessa batalha os gananciosos empresários do transportes ganharão a luta, e nós usuários, ficaremos reféns dos atrasos, veículos sucateados e tarifas excessivas.
VEJA MAIS FOTOS – www.flickr.com/luizparahyba

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisment -

Mais Lidas